Foda!

by Valciãn Calixto

/
  • Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

     name your price

     

1.
2.
3.
4.
5.
02:55
6.
7.
8.
03:26
9.
10.

about

Agradecimento total à Deus, meu irmão Marciano Calixto que gravou todas as baterias sem pré-produção nem nada e em pouquíssimo tempo, e toda a Geração TrisTherezina nas pessoas de Eryka Alcântara, Heitor Matos, Joniel Santos, João Pedro, João Paulo (Zim), Pablo Vinícius, Robervan, Nadja Lorena, Lucas Martins, Guilherme Filho, Breno Andrade, Laic Almeida e Agostinho Torres. 6 u 10, guys!

credits

released March 23, 2016

1. Disco – Foda!
2. Artista - Valciãn Calixto
3. Músicas, Arranjos e Letras por Valciãn Calixto
4. Gravado no ATM Estúdio em Teresina durante os meses de Setembro de 2015 e Fevereiro de 2016.
5. Mixado e Masterizado por Arthur Raulino
6. Capa por Breno Andrade
7. Participação na faixa SOBRE MENINAS E PORCOS por Eryka Alcântara
8. Participação na faixa NÚCLEOS DE UM ROMANCE ENGAVETADO por Agostinho Torres, João Pedro, Ronnyel Seed, Heitor Matos e Joniel Santos
9. Trecho Incidental de QUANDO A CIDADE DORME (Renato e Seus Blue Caps) na faixa ENGOMANDO A CALÇA COM EDNARDO
10. Todas as baterias por Marciano Calixto
11. Guitarras, Baixo, Violão, Teclados e Sintetizadores por Valciãn Calixto

valciancalixto.com.br
valciancalixto.bandcamp.com
valciancalixto@gmail.com

tags

license

all rights reserved

feeds

feeds for this album, this artist

about

Valciãn Calixto Teresina, Brazil

Geração TrisTherezina

contact / help

Contact Valciãn Calixto

Streaming and
Download help

Track Name: Agarrado à Minha Frustração
Eu sei que ela se cortou
Para aliviar um pouco a dor
De tudo o que ouviu,
Não estava preparada quando descobriu:
Seu verdadeiro pai, na verdade, nunca existiu,
Sua mãe de mentira só mentiu esses anos todos.

Com qual propósito eu não sei,
Mas tem sempre aquele tipo de pessoa
Que na vida tenta lhe diminuir com ofensas,
Que põe em xeque a sua crença só para lhe confundir
Porque no fundo sabe que precisa de você mais que tudo,
Tem medo de perder a única pessoa com quem pode contar,
Pois só consegue lhe manter por perto com as ignorâncias mais idiotas.

Não que ela seja uma pessoa ruim,
É só um jeito estranho de lidar com a própria frustração
Que ela tem vergonha de admitir que possui
E o passar dos anos nesses casos só contribui
Para que ela te humilhe mais
E não reconheça o mínimo que você faz
Por ela.

Sei que isso não ajuda em nada,
Mas é difícil lhe ver desse jeito
Eu sem poder falar nada,
Não poder fazer nada
Por você.
Track Name: Cerimonialista
Como você se sente
Ao ter seu amigo espancado
Pelo seu ex-namorado doente?
(Seu amigo que até viado é)...

Se o ex sabe de alguém com você,
Manda mensagem ou liga pra saber
De onde o conhece, quem é, o que faz
E porque você não o procura mais.

Mas eu preciso entender
Como seu silêncio tem ajudado
A denunciar as agressões
Que você sofre com os que estão do seu lado.

Se você entra em pânico só de vê-lo,
Se fica nervosa com uma ligação
Ele devia no mínimo ser processado,
Afastado com uma ordem de proteção.

Antes que ele faça novas vítimas
E você se arrependa por toda eternidade
Teresina inteira precisa descobrir
Quem ele é de verdade.
Track Name: Sobre Meninas e Porcos (part. - Eryka Alcântara)
Sobre Meninas e Porcos

Éramos três irmãs lá em casa.
Eu era a mais novinha
E sempre a mais nova é a mais queridinha,
A mais bonitinha e a que todos fazem questão de levar para passear.

Você se aproveitava disso,
Dizia pra mãe que ia me levar para vê a tia,
Mas quando não tinha ninguém olhando
Você pegava em mim com seus dedos grandes,
Olhava pra mim com seus olhos grandes,
Levava minha mão até você, até suas partes grandes
E eu não sabia porquê.

A tia nunca acordava nessas horas.
Só conseguia pensar que a culpa era minha
Porque éramos três irmãs lá em casa,
Eu era a mais novinha
E sempre a mais nova é mais queridinha,
A mais bonitinha,
Mas aquelas tardes na casa da tia
Fizeram crescer algo feio junto comigo:

Cabelo curto pra parecer menino,
Roupas folgadas pra afastar desejos e convites.
Eu não queria ser notada por ninguém.
Evitava lugares, esnobava pessoas.
Morria de raiva porque você ainda frequentava minha casa
E toda vez, toda vez perguntava por mim.

Você nunca teve medo de eu contar para alguém,
Sempre confiou no seu prestígio com os adultos lá de casa
E realmente até hoje não contei pra ninguém,
Não sei com quem eu falo sobre, não sei.
Não sei se tenho coragem
Ou se isso vai te fazer pagar pelo que fez
Ou se vão acreditar em mim.

Com certeza vão questionar por que escondi isso por tanto tempo,
Vão querer saber como consegui, como suportei,
Vão me chamar de coitada e isso eu não quero
Só sei que eu encontraria paz em qualquer lugar dessa terra por onde você não pisasse,
Por onde você não cuspisse,
Por onde você não soubesse de mim.

Muitas noites eu chorei por acreditar
Que se meu pai fosse vivo nada disso teria acontecido,
Que um dia na vida eu me sentiria protegida
E iria pro colégio ou na farmácia sem ter a impressão de alguém me seguindo,
Sem a sensação horrível dos seus olhos me vigiando em cima de uma bicicleta
Ou que você estivesse me espreitando na próxima esquina pra tentar alguma coisa outra vez.

Eu estava maior, mas nunca poderia me defender sozinha,
Eu estava sozinha e nunca me sentia maior.

Quando comecei a sentir atração por meninas
Já não acreditava que iria morrer só,
As coisas fizeram mais sentido ali,
Não queria me envolver com alguém do sexo que me desonrou,
Que tirou o meu estímulo com as coisas de mulher como casar,
ser mãe e constituir família,
Deus me livre botar filha no mundo para correr o risco de sofrer o que sofri, o que passei.

Eu só queria alguém que suportasse esse peso comigo,
Não é possível que ele tenha sido entregue só a mim.
Eu achava que qualquer garoto seria incapaz de compreender,
Que garoto algum fosse me aceitar pra namorada,
Então eu mesma fiz questão de criar um bloqueio contra tudo que pudesse me rejeitar,
Contra quem pudesse julgar minha história e me condenar
Porque durante um bom tempo parecia que estava condenada a não passar dessa fase,
A não viver, a não criar outro enredo para mim,
Pois às vezes quando fecho os olhos
Lembro daquela maldita sala com a tv ligada no futebol,
Das minhas pernas sendo abertas feito uma caixinha de costura
Para um pano sem remendos que sou,
Porque éramos três irmãs lá em casa
E não que eu deseje algum mal para elas,
Mas parece que minha vida inteira foi sendo desfiada pouco a pouco por essa agulha chamada pedofilia.
Track Name: Marcha - Ranço
Eu vou ficar só.
O Carnaval em minha cidade
Eu vou brincar só.
Não há nenhuma novidade
Em ficar só como eu.

Eu vou morrer só
Feito o pai intolerante
(Vou acabar só)
Que expulsou o filho gay
E bateu na mulher.

Eu vou percorrer minhas amarguras
E pagar com o meu sossego
Indiferenças passadas.

Eu vou percorrer minhas teimosias
E pagar com o meu remorso
Divergências inúteis

É bom ficar só
Quem não sabe conviver em sociedade,
Melhor é ficar só
Se não respeita a liberdade da galera
Como eu.

Eu vou te listar os meus desafetos
E lembrar as infantilidades
Que destruíram amizades.
Track Name: Pathos
Mas me responda só uma coisa,
Quando você pensa em sumir
A morte é o caminho mais certo
Ou você tem para onde ir?

E você desaparecendo,
O que é que vai mudar?
As dúvidas somem,
Mas os erros vão ficar.

Quem sabe sua ausência ajude a entender
Porque dentro de casa estava impossível conviver.
Talvez que sua ausência me faça perceber
O quanto estive errado em ter me afastado de você.

Você se queixa dos amigos
Ou da falta que eles lhe fazem
E passa a tarde inteira comigo.
Sei que não queria estar me dizendo
Tudo que já me confessou,
Mas tem horas que o povo enche o saco,
Quando vai ver o desabafo já rolou.

Por que ninguém discute temas como suicídio?
Conheço vários casos contados nas rodinhas de amigos.
Por que ninguém debate temas como suicídio?
Preferem contar em antigos genocídios.
Track Name: Teoria do Abacaxi
Como todo adulto
Não me falta defeito...
Comigo é até pior,
Pois fico meio sem jeito

Já que chegada certa idade
Ninguém mais faz amizade,
Só adquire ou impõe respeito
E absolutamente nada
Nada disso, nada disso
Eu sei fazer direito

Muito menos esperar,
Pois as pessoas são apenas abacaxis,
Doces e ácidas.

Não tem nada o que esperar,
Não podemos esperar,
Pois as pessoas são apenas abacaxis,
Doces e ácidas.
Apenas abacaxis
Pra resolver.
Apenas abacaxis
Pra descascar.
Track Name: Engomando a Calça com Ednardo
Quem me vê com o violão por aí
Nas noites, nos bares tocando só,
Acha que é massa, mas tem um porém,
Meu irmão me deixou pra ir tocar forró...

Ele foi atrás de um sonho,
Eu entendo, também tenho o meu,
Mas quando se tem um parceiro
É difícil dizer adeus.

Meu irmão você é demais,
Se destaca em tudo que faz,
Mas vê se volta logo
Nem que seja pra gente lembrar os bons tempos de nosso pai.

Quem me vê com o violão por aí
Nas noites, nos bares tocando só,
Aplaude de pé, mas tem um porém,
Meu irmão me deixou pra ir tocar forró...

Ele foi atrás de um sonho,
Eu entendo, também tenho o meu,
Mas quando se tem um parceiro
É difícil dizer adeus.

Meu irmão você é demais,
Se destaca em tudo que faz,
Mas vê se volta logo
Nem que seja pra gente lembrar os velhos tempos de nosso pai.

"Tudo é solidão
Quando eu
Vou sair
E desabafar
Meu coração
Quando a cidade dorme

Só penso em você
Que partiu
Que sumiu
E aonde é
Que você está
Quando a cidade dorme"
Track Name: Rupy
Minha irmã pede desculpas,
Pois não poderá ir ao parquinho com vocês.
Mamãe diz que ela está doente,
Embora não sinta nada é melhor obedecê-la,
Evita castigo maior que seu corpo.
Rupy fala que às vezes nem queria ser menina.
É como se houvesse granadas,
Granadas explodindo dentro da sua barriguinha.
Porém a guerra parece maior.
Pergunto se Rupy também é uma judia.
Mamãe me diz para eu parar com essas bobagens
E manda eu ir pra cozinha, pois já vai servir o almoço.

Não vai chover,
O céu está limpo.
Não vou correr,
Minha farda branquinha.
Só Rupy que não.
Track Name: Núcleos de um Romance Engavetado (part. Agostinho Torres, João Pedro, Ronnyel Seed, Heitor Matos e Joniel Santos)
Márcia entrou em estado de transe para sempre.
Dá mais resultado conversar com uma planta.
Prefere ser chamada de louca por seus pais
Do que ser tratada eternamente como criança.
Bom, se tem fundamento ou não, é a conclusão
A que chegaram os psicólogos da vizinhança.

O tio de Silmara costumava apertar seus seios quando pequena.
Ele dizia com uma cara de monstro que assim cresceriam rápido.
Bastou ela ficar mocinha, os peitos cresceram tanto que caíram
Como Silmara que caiu da Ponte JK em um protesto
Do corpo contra a pedofilia do mundo.
Pelo menos foi o que ela deixou subentendido no último
Texto publicado em seu blog pouco acessado.

Fernanda tem um filho que gosta de se vestir como a irmã.
Assim como ela teve de se conscientizar que gênero e corpo
Nem sempre são os mesmos em algumas cabeças,
Fernanda agora crê que sua missão é levar esse entendimento
Para o máximo possível de pessoas, a começar
Pelo meio mais hipócrita de todos, a família.

Gabi mora num quartinho alugado na frente do cabaré da Lenice.
Seu homem a colocou lá e a visitava três vezes por semana.
Quando Gabi se entristecia, acreditava que sua vida
Não era muito diferente de nenhuma daquelas mulheres.
Então uma noite se juntou às moças e foi ganhar um extra.
No outro dia contou tudo ao seu homem e ele nunca mais a visitou.
Gabi então adotou aquela vida para si, que ironia.

O castigo da beleza é a falta de sinceridade.
Não havia um rapaz sequer que se aproximava de Bia sem segundas intenções.
As meninas quando não queriam se aproveitar de sua popularidade, sentiam inveja.
Chegaram ao ponto de montar uma rede de intrigas
Envolvendo seu nome. É o preconceito reverso, eu acho.
Por conta disso a garota quase foi linchada na escola.
Há cinco anos Bia deixou Teresina para ser freira na capital soteropolitana.

Na sala a professora fala com uma mãe
E a orienta a ter uma conversa severa com a filha,
Pois não sabe se as notas baixas são por implicância, teimosia ou distração.
Embora adultas, as duas não possuem discernimento ou sensibilidade
Para perceber uma dislexia simples como a dificuldade de concentração.
A docente, inclusive, com seu amplo conhecimento, dá uma sugestão,
Comenta sobre Ritalina, quase mata a mãe do coração:
“Mantém as pessoas com um comportamento dentro do padrão,
Talvez seja o caso de sua filha, talvez não”.
A mulher deixa a escola com uma angústia enorme no peito.
Em casa, tranca-se no quarto, aumenta o volume da televisão.
Abraça o retrato da filhota, se acaba em choro diante a situação.
Anos mais tarde na faculdade, durante a disciplina de Psicologia da Educação
A filha vai entender tudo que passou na infância,
As sucessivas mudanças de colégios e o quanto isso influenciou em sua formação.

Hoje é muito fácil perceber que o modelo de ensino fundamental vigente
Carece pra ontem de uma atualização, no mínimo uma discussão.
Que as aulas são chatas porque nossas crianças tem tudo ao alcance da mão.
O acesso e desenvolvimento tecnológico
Nos permite conhecer rapidamente qualquer informação,
Ou seja, trancar quarenta alunos numa sala de aula está meio que fora de cogitação,
Talvez seja preciso voltar às raízes quando o professor lecionava a domicílio,
Posso estar enganado, não sou nenhum teórico,
Mas é preciso rever com urgência nosso método ultrapassado de capacitação.

O engraçado é que todas essas estórias, aonde eu chego, eu paro e conto.
Foi com estas personagens que aprendi a nunca entregar os pontos.
Track Name: As Incursões de Marco Polo Pelo Interior do Piauhy
Eu ganho a vida contando estórias.
Também ouve só quem quiser.
Contudo há uma que é bem triste,
Pois fala da vida de uma Mulher

Que eu conheci certa vez
Durante uma viagem qualquer
Lá para as bandas oeste do Estado,
Metade do caminho eu fiz a pé.

Porém estou falando de uma viúva
Casada com o ex Xerife da cidade,
Que provocou um ‘derrame’ na região
Ao cometer seu ato mais covarde

Mandando matar todos os cães do entorno,
O da Casa Grande foi o primeiro.
A velha espingarda de cano torto
Atirou em quem matou seu herdeiro.

Os Caçadores revoltados com o abuso
Após perderem seus parceiros de caça
Decidiram se vingar do Xerife,
Tocaram fogo na fazenda e na casa.

Depois sem saber o que fazer com a esposa
Consentiram após votação
Cada um estuprar a coitada
E assim livrar a cidade de uma possível maldição.

Então me despeço de todos vocês
Feito Marco Polo aqui do Sertão
Com a perplexidade de alguém que constata:
A maldade humana não tem salvação!